Modalidades de intercâmbio

Pensando em estudar fora? Já sabe por onde começar? A gente te ajuda!

Dá uma olhada nesse post que preparamos com as principais modalidades de intercâmbio para você ver o que combina melhor com o seu perfil e qual opção melhor se adapta ao seu orçamento.

  1. High school

É a melhor opção para quem está no ensino médio. Existem vários meios de fazer high school no exterior. A principal procura dos estudantes é para terminar seus estudos no país de destino, ou seja, cursar o terceiro ano do ensino médio lá fora. A maioria das escolas tem como pré-requisitos: exame de proficiência na língua – afinal, o estudante vai estudar todas as matérias da base curricular, na língua do país escolhido – que geralmente deve atestar nível intermediário/avançado. Essa modalidade de intercâmbio mostra ao estudante, ainda antes de entrar na faculdade, novos horizontes e prepara ele para a vida adulta, ao morar vive sozinho em outro país.

  1. Cursos

Profissionalizantes ou de línguas, são ótimas opções para quem quer ter uma vivência no exterior, mas não quer ficar tanto tempo longe de casa. Os cursos profissionalizantes mais oferecidos ao redor do mundo são relacionados às áreas de marketing e business, artes e comunicação, gastronomia e hotelaria. Quanto aos cursos de língua, geralmente as escolas de idiomas oferecem aulas para estudantes a partir do nível intermediário, ou seja, partindo do pressuposto que o aluno já tenha conhecimento do idioma. Mas não é raridade começar do básico também. Esses cursos geralmente têm duração de seis a nove meses e alguns podem ser combinados com trabalho – salvo condições de trabalho permitidas em cada país.

  1. Trabalho

Podendo ser remunerado ou voluntário, o trabalho em outro país é muito indicado para universitários ou jovens recém-formados. As vagas geralmente oferecem seis meses de curso de idioma + seis meses de trabalho podendo ser remunerado ou não. Estágios em startups ou organizações filantrópicas geralmente não envolver incentivo financeiro. Nesses casos, o estudante recebe bolsas para outros cursos, ajuda com acomodação ou despesas, ou simplesmente trabalha pela experiência – que conta muito para o currículo também.

 

  1. Semestre acadêmico

A última, mas não menos importante, é a possibilidade de estudar durante um semestre acadêmico em uma universidade no país escolhido. Cada instituição brasileira possui um processo diferente para enviar estudantes para o exterior – editais do governo que oferecem bolsas de incentivo a educação, cultura ou pesquisa científica, além de parcerias entre universidades. Existe também, a possibilidade de o estudante cursar toda a sua graduação fora do Brasil. Nesse caso, é necessário entrar em contato com a instituição de ensino parar saber sobre as formas de ingresso. Muitas universidades portuguesas aceitam o ENEM como processo de entrada de brasileiros em suas instituições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *