Testes de proficiência para ingresso em universidade fora do Brasil

Exigidos por muitas universidades de seus alunos internacionais, os testes de proficiência podem ser usados como prova do domínio e fluência de um idioma estrangeiro. Ou mesmo para a seleção de uma bolsa de estudos em outro país.

Com sistema de pontuação diferentes e às vezes com aplicabilidade distinta também, é importante saber o que melhor se aplica a sua necessidade:

–  Inglês: TOEFL, IELTS e Cambridge – Os dois primeiros são exigidos por universidades de língua inglesa, sendo que ambos são pontuados e classificados de acordo com o interesse do curso, como graduação, mestrado ou doutorado. Quanto aos testes de Cambridge, a validade é focada no currículo profissional, e raramente aceito por universidades.

– Espanhol: DELE e SIELE – O primeiro, DELE, é o tradicional antigo teste aplicado pelo governo da Espanha. Dividido em seis provas, ele avalia as competências e níveis de fluência do idioma. O SIELE começou a ser aplicado em 2016 e é resultado de uma parceria entre Espanha e México.

– Francês: DELF / DALF – Realizados pela mesma instituição em todo o Brasil duas vezes no ano, os diplomas correspondem seis diferentes níveis. As universidades exigem os níveis B2 ou C1.

– Alemão: Goethe-Zertifikat – De acordo com as exigências de cada universidade, o nível de proficiência do idioma pode variar. E essa prova é aplicável dos níveis A1 a C2 de domínio da língua alemã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *